segunda-feira, 11 de julho de 2016

Apresentando o livro Ortega y Gasset e o nosso tempo | José Mauricio de Carvalho

Apresentando o livro Ortega y Gasset e o nosso tempo


O livro Ortega y Gasset e nosso tempo já pode ser encomendado à editora, mas o lançamento oficial e a venda nas livrarias se inicia no próximo dia 4 de agosto. E do que trata o livro? É uma obra para pensar as dificuldades de nossos dias. Ele trata de questões fundamentais para hoje: Como viver em nosso tempo? Como tratar dos espaços existenciais e de nossas relações? Por que viver parece tão difícil? Como o homem lida com limitações como a morte, e também com as incertezas, esperanças, crenças, descobertas e perdas que pontuam a existência? Como dar um sentido à vida? É em busca dessas respostas que se examinou as ideias de Ortega y Gasset.
Como Ortega y Gasset trata das dificuldades de nosso tempo? Ele explica inicialmente que perdemos a capacidade de compreender a vida como mudança na qual continuamente surgem novos e inesperados problemas. Ortega encontra a raiz dessa dificuldade no século XIX e seu historicismo progressista que ensinou que a vida é continuidade. Daí a perplexidade com o inesperado: o surgimento das ciências humanas e seus métodos, as mudanças nos sistemas políticos, a desilusão pela ausência de progresso moral. A perplexidade que marcou o século XX com as dificuldades citadas permanece com as surpresas desse início de milênio: o terrorismo religioso, a revolução das comunicações, a pressa vertiginosa, tudo culminando na falta de sentido.
E o que Ortega pensa desse viver sem sentido? Viver para algo é o que permite enfrentar e suplantar riscos, todo esforço precisa de sentido. Não pode haver esforço pelo esforço ou pelo sacrifício, como diz Ortega, dos motivos elencados pelo rei Felipe II, de Espanha, para a construção do Mosteiro Escorial.  O resultado de um esforço sem sentido é a melancolia, a tristeza. E a OMS insiste que o século XXI é o século da depressão ou da tristeza profunda. E Ortega anunciou isso muito antes desse quadro ser comprovado pela OMS.
Há outras questões fundamentais na obra. Um desses temas é o estudo das massas que, por exemplo, permitem entender melhor os dias que vivemos, pois encontramos, o que parece ser, uma nova geração de homens massa. A categoria massa elaborada por Ortega y Gasset permite falar de uma nova geração marcada pelo hedonismo ansioso, pela pressa e relações horizontalizadas, o que é novo, mas cuja origem é a mesma falta de compromisso com a excelência pessoal do homem massa ou da busca do sentido de que falava Ortega.
Este livro sobre Ortega foi pensado para dar a conhecer a obra do pensador espanhol e a atual hermenêutica de seu pensamento. Creio que agradará todos os estudiosos da Filosofia, pois se vai a ela pelo olhar iluminado de Ortega. Porém, é livro para um público maior. Ele foi pensado para homens sabedores dos riscos de um tempo onde o perigo de viver parece maior que em dias mais estáveis. O entendimento de que estamos num tempo de crise de valores, política, (econômica, etc.) é percebido hoje como nos dias em que viveu Ortega. Essa desconfiança que o homem contemporâneo tem das crenças que guiaram as gerações anteriores, essa dificuldade hodierna de estabelecer consensos válidos, pede novas leituras da realidade humana. Podemos avançar no conhecimento de nosso tempo estudando Ortega e o destaque que dá à fidelidade de cada um consigo mesmo e com a cultura pela retomada da excelência.

                                                                        José Mauricio de Carvalho

Para adquirir o livro acesse aqui: